slide

menu em imagem

Image Map

Use #colecionadoresdelivros no Instagram

[Resenha] Querido e devotado Dexter #2 - Jeff Lindsay


Querido e devotado Dexter
Série:  Dexter #2 
Autor: Jeff Lindsay | Tradutora: Eliana Rocha
Editora: Planeta do Brasil | Edição: 1
Ano da edição: 2009 | Páginas: 252
Gênero: Policial; suspense; serial killer; ficção.



Sinopse

O serial killer mais adorado do país está de volta. Em Querido e devotado Dexter, um novo assassino em série assusta as ruas de Miami tanto pela técnica quanto por sua ousadia. Perturbado, Dexter se vê obrigado a deixar o disfarce de bom moço de lado para percorrer um caminho instigante, no qual por vezes se confundem caça e caçador.
Esse é o segundo livro de Dexter, que inspirou a série de televisão homônima. O famoso protagonista trabalha na polícia, mas desde cedo seu real ofício é liquidar os serial killers, sempre camuflado e sem levantar suspeitas.


É, pelo visto eu resolvi dar continuidade às sagas da vida... E esse segundo livro me fez gostar mais do Dexter e ter uma avaliação mais detalhada do que o primeiro livro, Dexter, a mão esquerda de Deus. Sei que o livro marcou um acontecimento importante e diferenciado da série de TV e, da mesma forma, foi essa continuação, inclusive a narrativa, o que para mim, que já assisti a toda a série, foi uma boa coisa me surpreender pelo suspense e por não saber o que iria acontecer em seguida, por ver que a Deb, irmã dele, é mais inteligente do que a da TV, que é mais centrada (e xinga bem menos), tem mais autocontrole, fala menos (e raciocina mais), e não é facilmente enganada por Dexter.




Além do mais, tem maior destaque nesta nova trama, com a inserção de novos personagens e histórias a parte, e mais novidade, quem eu esperava que morresse, não morreu. Então, realmente, vejo que estou dando tchau para a série de TV porque estamos seguindo por outro caminho. Dexter enfrenta mais conflitos morais e crise de identidade em momentos inusitados e com um humor atemporal. Eu dei boas risadas com esse livro.


É incrível como o autor se utiliza de sua arte de escrever para abordar tipos de crimes violentíssimos e diabolicamente criativos, porém, sob a perspectiva de Dexter, que não contém a emoção humana, mas uma análise interessada na dos outros. E isso torna o livro mais leve e você até consegue rir. Na verdade, os poucos diálogos do livro são bons, mas os diálogos que Dexter tem consigo são melhores, principalmente quando ele fala com seu Passageiro das trevas.


Interessante notar que sempre que Dexter conversa com seu Passageiro das trevas e filosofa sobre quem ele é ou deveria ser, o texto flui quase poético, e geraria boas frases, se não fosse pela decaída ao final da maioria das frase, que faz parecer a observação de um cientista interessado em uma determinada espécie animal: os humanos.


Ainda assim, achei algumas muito interessantes:

"quando me deparo com pessoas com um talento muito limitado para a comunicação oral e nenhum desejo aparente de cultivá-lo, é sempre mais fácil cooperar."

"Fora uma brilhante dedução de fria lógica, e comemorei a volta de meu gigantesco cérebro com uma palmadinha mental na cabeça. Bom garoto, Dexter."

Já o humor é encontrado em toda extensão do livro, veja essa frase, que mesmo fora do contexto, transparece a intenção:

"Para minha surpresa, havia me tornado um membro importante da Liga da Justiça e fui informado de que seria homenageado com a oportunidade de colocar meu ser insubstituível em risco."

A obsessão de Dexter com a lua e sua descrição poética da necessidade "doentia" de matar é algo grotescamente belo:

"(...) e foi então... lá estava ela. Enfiando a cabeça inchada por entre as árvores, pingando turvos raios de luz sobre a paisagem podre. Aquela lua, aquele farol lunar sempre risinho. Lá estava ela. Pude sentir os dedos frios do luar me apalpando, me espetando, me provocando e me empurrando para algo tolo e maravilhoso,e fazia tanto tempo que eu não os ouvia, que aqueles sons chegaram duas vezes mais altos (...)"

Eu, como sou fã da série, não estou me decepcionando. São livros leves, com mistérios policiais a serem desvendados, humor nas entrelinhas, mas nada fantástico, pelo qual eu sinta a necessidade de convencer alguém a ler. Mas, mesmo assim, recomendo.


Eu tenho 6 livros da série, quando os adquiri achando que tinham sido completados. Mas mais dois livros foram lançados e finalizaram a série e eu já preciso deles, meu TOC fica altamente descontrolado com essa saga incompleta.



Na ordem:

2. Querido e devotado Dexter
3. Dexter no escuro
4. Design de um assassino
5. Dexter é delicioso
6. Duplo Dexter
7. Dexter em cena
8. Dexter está morto









7 comentários:

  1. Oie
    Vejo muita gente falando dos livros e da série, mas confesso que não é uma temática que me atrai ou que vou sentir prazer em ler, mas tenho curiosidade.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nessa!

      Realmente, às vezes é necessário curtir o estilo para se sentir motivada.
      Espero que algum dia você tenha contato ou com os livros ou com a série de TV e possa mudar a opinião.

      Beijos!

      Excluir
  2. Oi, Alana!
    Eu já tive muita vontade de ver a série, mas depois que me falaram que o final foi horrível deixei de mão.
    Já os livros, por agora não bateu a vontade de ler, mas quem sabe no futuro...
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe do Sorteio de Férias: cinco livros, um ganhador!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luiza

      Pois é, o final da série de TV não foi bom mesmo.
      Os livros são uma paixão antiga minha, e na maior parte do tempo, eu encontro poucas pessoas que gostem deles haha
      Na verdade, os que existem foram atrás dos livros por causa da série (do começo da série).
      Mas eu lhe advirto que há várias coisas diferentes entre eles.

      Beijos.

      Excluir
  3. Oi Alana, como vai?
    Eu assisti a alguns episódios da série, e gostei muito da personalidade controvertida de Dexter. Quanto aos livros ainda não me animei para ler, mas continuam aqui na lista, vai que uma hora dessas resolvo me aventurar?
    Eu também tenho TOC em relação a séries incompletas. rsrsrsr
    Bjus
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lia.

      Se eles estão na lista, há esperança haha
      Que bom que gostou da personalidade dele, foi o que me chamou a atenção e me fez me apaixonar por ele.

      Beijos.

      Excluir

Obrigada pela visita!
Sua opinião é muito importante para nós!
Deixe aqui o link do seu blog que retribuirei a visita. Beijos ;*


Personalizado por: Renata Massa | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo